CATEGORIA : Coronavírus
Prefeitura vai intensificar orientação e fiscalização à população em Marília com mais de 100 servidores a partir deste sábado

26/06/2020 às 18:30:00

O prefeito Daniel Alonso vai intensificar a partir deste sábado, dia 27 de junho, a orientação e fiscalização à população e também aos comerciantes nas principais ruas do comércio de Marília, colocando mais de 100 servidores para ajudar no combate à pandemia da Covid-19.
Esta medida foi anunciada na tarde desta sexta-feira, dia 26, durante a 15ª Reunião do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus. Até então, essa orientação – e também fiscalização – era feita por 27 pessoas da equipe da Vigilância Sanitária e por outras 17 da equipe da Divisão de Fiscalização de Posturas.
“Este é o momento da gente intensificar a orientação à população sobre a necessidade do uso de máscaras, da higienização das mãos com água e sabão ou com álcool em gel e também do distanciamento social. Por isso, vamos colocar mais de 100 servidores para fazer essa orientação e, assim, conscientizar as pessoas da importância de se tomar esses cuidados para evitarmos a propagação do vírus”, disse o prefeito Daniel Alonso.
Segundo o Chefe do Executivo, a equipe da Prefeitura estará presente durante o funcionamento do comércio, que aos sábados acontece das 9h às 13h, e de segunda a sexta-feira, das 10h às 14h.
FAIXA LARANJA
O encontro desta sexta-feira do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus deliberou também, por grande maioria de votos, que o município de Marília vai seguir na Faixa Laranja do Plano São Paulo, segundo cálculos feitos pelo próprio comitê, de acordo com os critérios estabelecidos no Plano São Paulo.
Os critérios levam em conta a Capacidade de Resposta do Sistema Hospitalar – taxa de ocupação de leitos de UTI e de leitos por 100 mil habitantes – e também a Evolução da Pandemia – taxa de contaminação, de internação e de óbitos.
De acordo com as Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária, a cidade de Marília tem média 4 (Faixa Verde) no primeiro critério – Capacidade de Resposta do Sistema Hospitalar -, mas a média cai para 2,2 (Faixa Laranja) no critério de Evolução da Pandemia. Como o Estado de São Paulo, classifica pela pior média, Marília está atualmente na Fase 2 do Plano São Paulo, ou seja, faixa Laranja. O cálculo de Marília tem por base a Semana Epidemiológica, que é uma convenção internacional, indo de domingo até sábado.
Daniel Alonso afirmou que o município continuará nessa Fase 2 (Laranja) enquanto não for notificado da decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) ou por qualquer outra decisão judicial.
“Essa Faixa Laranja foi aprovada pelo nosso Comitê e realmente é a nossa real classificação no Plano São Paulo. Estou indignado com a decisão do Comitê de Contingenciamento do Estado, que nos coloca na Fase 1, faixa Vermelha, enquanto a capital foi para a Fase 3, faixa Amarela, já que Marília supera e muito a capital em todos os critérios”. Então, enquanto o município não for notificado, ficará na Faixa Laranja”, afirmou o Chefe do Executivo.
Ele fez um comparativo dos números de Marília com a capital paulista, com o Estado de São Paulo e com o Brasil. “Com relação ao número de casos por 100 mil habitantes, Marília tem média de 120 casos, a capital 900, o estado 480 e o Brasil 518; sobre óbitos a cada 100 mil habitantes, a nossa cidade tem média de 4,3; a capital de 55; o estado de 28 e o Brasil de 24. E se compararmos Marília com a cidade de São Paulo na taxa de ocupação de leitos, temos de 30% a 35% de leitos ocupados, enquanto a capital está na faixa de 70%. Isto nos deixa indignados e por isso que continuamos lutando na justiça para termos a nossa autonomia para decidir a nossa classificação no Plano São Paulo, sempre com a maior responsabilidade”, disse o prefeito.


Fotos: Mauro Abreu/Assessoria de Imprensa PMM